Lançamento do livro "D. António Luís da Veiga Cabral da Câmara - Bispo de Bragança e Miranda (1758-1819)" | Diocese Bragança-Miranda

O Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade (CEPESE) e a Câmara Municipal de Bragança acabam de editar o livro «D. António Luís da Veiga Cabral da Câmara. Bispo de Bragança e Miranda (1758-1819)», da autoria de Fernando de Sousa. A apresentação terá lugar esta terça-feira, 26 de novembro, às 18h00, na Biblioteca Municipal, em Bragança.

D. António Luís, bispo de Bragança e Miranda na viragem do século XVIII para o século XIX (1793-1819), foi um dos prelados mais extraordinários e polémicos de toda a História da Igreja em Portugal, quiçá, aquele que mais paixões despertou e que perduraram após a sua morte durante mais tempo. Reverenciado por numerosos eclesiásticos e pelo povo em geral como “apóstolo da perfeição cristã”, "profeta" e "justo", venerado pelas religiosas dos recolhimentos que fundou como "uma espécie de culto particular", apelidando-o de "pai", foi denominado por outros como "herege", visionário, "misantropo", "crédulo" e até sensível às "tentações da carne”.

Para compreendermos D. António Luís, uma personalidade tão rica e tão influente da sociedade portuguesa na agonia do Antigo Regime, que vive num dos períodos mais dramáticos da nossa História, marcado pelo impacto da Revolução Francesa (1789) e das Invasões Francesas (1807-1811), para entendermos a hostilidade que o poder régio e alguns setores da Igreja lhe votaram, é preciso conhecer o tempo que lhe foi dado viver como bispo, o embate que se fez então sentir entre a tradição e a mudança/inovação, o combate entre a conservadora mentalidade religiosa e os desafios do racionalismo iluminista/jansenista, captar a realidade social do Reino e da Diocese de Bragança e Miranda, apreender as rivalidades existentes entre o poder secular e o poder eclesiástico, entre o clero regular e o clero secular, entre as famílias influentes no contexto trasmontano, compreender o papel da mulher na sociedade rural e a sua inegável emancipação no âmbito das comunidades religiosas, e conhecer a leitura que este bispo fez da doutrina cristã à luz dos Evangelhos.

Foi tendo em conta todos estes aspetos que foi produzida esta biografia crítica de D. António Luís, baseada em fontes manuscritas e impressas, muitas das quais até agora inéditas e que por isso também se publicam neste volume. Pela primeira vez, um trabalho de investigação procura apreender os fatores explicativos por detrás da perseguição que se abateu sobre o bispo de Bragança e Miranda, bem como a influência que D. António continuou a exercer bem depois da sua morte, permitindo-nos fazer o nosso próprio juízo de valor sobre este prelado excecional, que muitos portugueses outrora apelidaram de "bispo Santo".

 

Texto: CEPESE