Jornadas Nacionais de Comunicação Social visitaram instalações da Renascença e da CEP | Diocese Bragança-Miranda

A presença da Igreja Católica nas redes sociais e novas tecnologias é uma «obrigação», considerou D. João Lavrador, bispo de Angra, na passada sexta-feira, em Lisboa.

Para o Presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, a comunicação cristã deve exigir 4 aspetos fundamentais: a “promoção da dignidade”, a “edificação do bem comum”, a “exigência da verdade” e a “integração comunitária”, salientou.

O Prelado falava no discurso de abertura das Jornadas Nacionais de Comunicação Social que, este ano, a pedido da Diocese nordestina, decorreram na sede do Grupo Renascença e da Conferência Episcopal Portuguesa.

Sob o lema «Comunicação: criatividade e partilha», as Jornadas abordaram temas sobre o “continente digital”, nomeadamente a informação no ambiente das redes sociais, a linguagem multimédia e a escrita criativa. Foi, ainda, apresentado o livro “Igreja e Encontro na estrada digital” do padre Miguel Neto, da Diocese do Algarve.

A iniciativa contou também com uma visita às instalações das rádios Renascença, RFM e SIM, bem como à redação da Agência Ecclesia.

À margem dos trabalhos teve lugar uma reunião de trabalho entre os diretores dos secretariados diocesanos, o Secretariado Nacional e os bispos da Comissão Episcopal, na qual se delinearam bases para um novo projeto comum.

 

SDCS