IPSS do distrito de Bragança unem-se para construir Presépio | Diocese Bragança-Miranda

Tendo presente o lema de que «na vida e no Presépio é importante haver UNIÃO», várias instituições sociais do distrito de Bragança aceitaram o desafio lançado pela União das Instituições Particulares de Solidariedade Social (UIPSSDB) em conjunto com o Bragança Shopping.

No total 13 Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) participaram na criação e construção de um Presépio gigante que se encontra exposto em Bragança, no piso da restauração do espaço comercial Bragança Shopping.

«Num momento em que tantas vezes nos falta a esperança e o alento para seguir, o Bragança Shopping desafiou a União a criar um presépio no espaço comercial, que possa ser partilhado com toda a cidade e visitantes. Reunimos online, trocámos ideias e cada instituição ficou responsável pela construção de uma figura do determinado cenário ou maquete por todas escolhida», explica a presidente da UIPSSDB, Paula Pimentel.

Feitos “os trabalhos de casa”, um elemento de cada grupo participou na construção do presépio, igualmente por fases. «Primeiro foi a instituição responsável pela base e depois seguiram-se as restantes, de acordo com o esquema de construção que também fizemos», acrescenta a responsável.

Paula Pimentel explica que as IPSS decidiram aceitar este repto com o intuito de «devolver a fé e a esperança, criar um cenário de alegria e de confiança de que vamos ultrapassar o momento difícil que vivemos. O Natal é tempo de amor, de alegria, união e partilha, com este presépio queremos devolver alguma fé e se conseguirmos arrancar um sorriso em cada pessoa que por ele passa, que o contempla, já terá valido a pena, o nosso gesto já terá tido o retorno esperado”, conclui.

Na construção do Presépio participaram IPSS de Alfândega da Fé (Fundação Cónego Manuel Joaquim Ochoa); de Bragança (Associação de Pais e Amigos do Diminuído Intelectual, Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança, Associação Sociocultural dos Deficientes de Trás-os-Montes, Centro Social de Santa Clara, Centro Social S. Pedro de Serracenos, Centro Social Paroquial de Santo Condestável, Centro Social Paroquial dos Santos Mártires, Fundação Betânia, Obra Social Padre Miguel e Santa Casa da Misericórdia de Bragança); de Macedo de Cavaleiros (CERCIMAC) e de Mirandela (Centro Social Paroquial Nossa Senhora do Amparo).  

Texto/fotografia: Bruno Luís Rodrigues/SDCS.