Falecimento do Pe. Celestino Augusto Manso | Diocese Bragança-Miranda

Partiu para a casa do Pai, o Padre Celestino Augusto Manso, aos 87 anos.

Natural da freguesia de Poiares, no concelho de Freixo de Espada-à-Cinta, ingressou no Seminário de Vinhais em 1941. Foi ordenado presbítero em 3 de julho de 1955, por D. Abílio Vaz das Neves, no Seminário de S. José, em Bragança.

Foi professor no Seminário de Vinhais entre 1954 e 1957. Em Lisboa, após um período de convalescença, lecionou moral no Liceu de Oeiras e no Lar Académico de Filhos de Oficiais e Sargentos.

Em 1965 foi enviado para Angola e fez duas comissões como tenente. No regresso foi colocado nas unidades militares do Algarve.

Mobilizado para Moçambique (Cabo Delgado, Porto Amélia e Moeda) havia de regressar definitivamente a Portugal após a Revolução de Abril de 1974. Integra a Escola Militar de Electromecânica e mais tarde passa pelos quartéis de Paço d’Arcos, Oeiras e Cascais.

Capelão da Região Militar de Lisboa serviu, também, o Comando Geral da Guarda Nacional Republicana durante 2 anos e meio. Jubilou-se no posto de tenente-coronel, em 1995.

Colaborou com as paróquias do Senhor Jesus dos Navegantes em Paço d’Arcos, Oeiras, Laveiras-Caxias, Santo António de Nova Oeiras, S. Julião da Barra e Barcarena, no Patriarcado de Lisboa.

Celebrou as Bodas de Ouro Sacerdotais em Trás-os-Montes, na sua terra natal, em 2005.

Foi conselheiro espiritual de duas Equipas de Casais de Nossa Senhora até 2016 e acompanhou os movimentos dos Convívios Fraternos e Cursos de Cristandade.

A celebração das exéquias está prevista para este domingo, dia 29 de abril, pelas 14h00, na igreja matriz de Vale de Figueira, Diocese de Setúbal.

Em Poiares, Freixo de Espada-à-Cinta, será celebrada uma Eucaristia também amanhã, dia 29, pelas 15h.

Paz à sua alma!

Ficheiros: