Bispo de Bragança-Miranda preside à peregrinação aniversária de Junho | Diocese Bragança-Miranda

A mensagem de Fátima está muito presente na diocese de Bragança-Miranda. D. José Manuel Garcia Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda, preside à peregrinação internacional aniversária de Junho, nos dias 12 e 13.

D. José Cordeiro é o 44º bispo da diocese de Bragança-Miranda e o mais jovem dos bispos portugueses. Cumpriu 45 anos de idade no passado dia 29 de maio. Em declarações à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima fala sobre a devoção mariana na sua diocese e adianta a mensagem que trará a Fátima. Ao sublinhar a “grande alegria e muita honra” do convite para presidir à peregrinação, D. José Cordeiro destaca o amor que as gentes do norte de Portugal nutrem por Maria.
“A geografia da diocese de Bragança-Miranda é profundamente mariana, com mais de 70 santuários e 64 paróquias dedicadas a Nossa Senhora. E, não haverá igreja ou capela alguma que não tenha a imagem de Nossa Senhora de Fátima. A mensagem de Fátima está muito presente, basta pensar no santuário diocesano do Imaculado Coração de Maria de Cerejais, Alfândega da Fé a celebrar o 50º da sua fundação”, afirma.
A peregrinação aniversária da segunda aparição de Nossa Senhora em Fátima tem este ano como tema “Que devo fazer para ter a vida eterna?”.
D. José Cordeiro adianta que na Cova da Iria falará de “uma mensagem de Esperança, aquela tão antiga e sempre nova do Evangelho da Esperança, do qual sou servidor. Sob o tema do Santuário e olhando Maria, a mulher admirável da esperança, convido a dar a vida como oferta a Deus e aos outros no hoje da história”.
D. José Cordeiro foi eleito bispo de Bragança-Miranda a 18 de Julho de 2011 e ordenado bispo a 2 de Outubro do mesmo ano, na catedral de Bragança.
Convidado a avaliar os sete primeiros meses ao serviço nesta diocese, afirma: “O balanço destes primeiros meses como Bispo da Igreja de Jesus Cristo que peregrina em Bragança-Miranda é alegremente positivo e continua muito desafiante. Já escutei muitos apelos e desafios e experimentei na oração, no trabalho e na relação pessoal a cruz florida da Páscoa neste Nordeste Transmontano como muitos montes de Esperança”.

LeopolDina Simões/Gabinete de Comunicação do Santuário de Fátima.