Fundação Betânia desafiou IPSS do distrito a criar Hino de Esperança | Diocese Bragança-Miranda

O conflito bélico entre a Rússia e a Ucrânia é o mote, este ano, para a criação de um hino de esperança e solidariedade. O desafio foi lançado pela Fundação Betânia a todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do distrito de Bragança.

12 responderam positivamente ao convite e, em conjunto, vão criar um hino de apelo à Paz. “Queremos criar um Hino que transmita uma forte mensagem de esperança e solidariedade, conseguir unir num abraço musical as comunidades oriundas dos países em guerra”, explica Paula Pimentel, diretora da Fundação Betânia. 

A ideia foi lançada em 2020, num contexto pandémico, em que toda a comunidade vivia em situação de insegurança e até medo, mas especialmente a população mais vulnerável, como os idosos, privados dos afetos das famílias e dos amigos.

Pelo impacto emocional que gerou, a Fundação da Diocese de Bragança-Miranda decidiu repetir a iniciativa, tentando com a música passar uma mensagem de paz e esperança.

“O projeto tem como principal objetivo criar uma corrente solidária e de esperança através da interpretação de um hino conjunto, que será composto pela Fundação Betânia e no qual, cada Instituição é convidada a criar e interpretar uma estrofe e a realizar um pequeno vídeo com imagens da respetiva instituição”, explica a responsável. “No final, todos os vídeos serão compilados num só, criando um Hino que pretende deixar uma mensagem forte de ESPERANÇA”, acrescenta.

É apenas mais um gesto, uma manifestação de amor e de apoio às comunidades que viram as suas vidas interrompidas pela guerra.

“Sentimo-nos pequenos e incompetentes para conseguir responder a situações como a que vivemos. Este hino é um grito de dor e de solidariedade para os povos que nesta quadra tão especial estão privados de celebrar, privados de estarem na sua terra, na sua casa, com a sua família, queremos mostrar que nos importamos”, remata Paula Pimentel.

O Hino será apresentado nas redes sociais na semana anterior ao Natal, em formato de vídeo, e reunirá as contribuições de todas as instituições participantes: Associação Entre Famílias, APADI - Associação de Pais e Amigos do Diminuído Intelectual, Associação Reaprender a Viver, Cáritas Diocesana de Bragança-Miranda, Casa do Menino Jesus de Pereira, Centro Social Monsenhor Júlio Martins, Centro Social Paroquial do Pombal, Centro Social Paroquial dos Santos Mártires, Centro Social S. Pedro de Serracenos, Fundação Betânia, Fundação Cónego Manuel Joaquim Ochôa e Santa Casa da Misericórdia de Bragança.